A crioterapia, imersão no gelo, vem ganhando força entre atletas profissionais e amadores. Mas a prática pode ser feita por qualquer pessoa ou existe alguma contraindicação? Que a banheira de gelo traz inúmeros benefícios, nós já sabemos. Será que ela pode trazer algum malefício? É o que aprofundaremos nesse artigo.

Imersão no gelo e não atletas

Embora a imersão em água gelada seja indicada para atletas amadores e profissionais, devido aos seus benefícios para a recuperação muscular após exercícios de alta intensidade, pessoas que não praticam esportes também podem se beneficiar da prática.

Os benefícios da imersão em gelo vai além da recuperação muscular. Melhora no humor, redução do estresse e da ansiedade, esses com certeza são efeitos que qualquer pessoa poderia aproveitar.

Então, não, você não precisa ser um atleta de alta performance para fazer a imersão no gelo.

Pra quem não é indicado?

Apesar dos muitos benefícios, pessoas com algumas condições de saúde devem tomar cuidado. Da mesma forma que o exercício físico.

Seus benefícios são inúmeros, mas certas modalidades não são aconselhadas para algumas pessoas Se você está doente, debilitado, em recuperação de doença ou até com uma ferida aberta, ou em cicatrização, não é recomendada a exposição ao frio.

Esse nível estresse pode atrapalhar sua recuperação nesse momento de recuperação. Se você tem insuficiência circulatória, pressão cronicamente alta ou baixa, alguma condição cardíaca, incluindo cirurgias ou uso de medicamento, ou hipersensibilidade ao frio, é melhor evitar a prática até confirmar com um médico se será seguro.

Se você tem alguma outra condição que acredita que pode ser afetada por esse estímulo e não se sente 100% seguro de fazer a imersão, aconselhamos sempre que consulte seu médico antes de realizar a imersão em gelo.

O jeito certo de fazer a imersão em gelo

Mesmo para quem não sofre com nenhuma condição de saúde onde a imersão no gelo seja contraindicada, existe um jeito certo de realizar a imersão.

Primeiro de tudo, não é sobre quem fica mais tempo no gelo. A ciência mostra que 11 minutos por semana, distribuídos em sessões de 1-3 minutos, são suficientes para aproveitar todos os benefícios.

Além disso, a respiração é um ponto essencial na hora de entrar na banheira de gelo. Você pode usar técnicas como a Wim Holf.

Por último, mas não menos importante, ter uma banheira apropriada para a prática. A Banheira NeuroFood é portátil, fácil de montar e cabe em espaços pequenos, como no box da sua casa! Clique aqui e garanta a sua.

Categorizado em: